YAK-141 - ArtModel 1/72
Escrito por Marcelo "Tarkus"   
Dom, 24 de Junho de 2012 14:23

Breve Histórico:

O Yak-141 (desenvolvido inicialmente como Yak-41) foi, como o Francês Dassault Mirage III protótipo V, e o inglês Hawker-Siddeley p.1154, a tentativa russa de desenvolver um avião supersônico com capacidade VTOL (Vertical Take-Off - avião de decolagem e pouso vertical).

O Yak-141 VTOL tem as suas capacidades VTOL desenvolvidas através da uma combinação de dois motores de elevação e outro para impulso. Os motores foram montados atrás do cockpit. Estes motores são utilizados para apenas na fase de decolagem.

O principal motor de empuxo foi montado na parte traseira da fuselagem, com um bico e uma articulação giratória pós-combustão. Para a decolagem o motor de empuxo era vetorado a um ângulo de 90°, e trabalhava em conjunto com os dois motores elevadores. Para obter potência suficiente para decolagem vertical, o pós-combustor deveria ser utilizado, o que impôs algumas limitações quanto ao tipo de piso em que a aeronave poderia operar.

O Yak-141m foi projetado para voar a velocidades de cerca de Mach 1,7, mas nunca chegou a voar em regimes supersônicos, e era de esperar que tivesse uma manobrabilidade comparável à do MiG-29 'Fulcrum'. Tinha sido concebido para a Força Aérea Soviética (SVV), não para a Marinha Soviética (VMF), como o original Yak-41.

O programa foi iniciado em 1975 como o Yak-41, uma evolução do Yak-38. O primeiro voo do Yak-41 convencional ocorreu em 9 de março de 1987. A designação Yak-141M designação foi adotada em torno de 1991 para refletir uma mudança para uma multi-configuração.

Em agosto de 1991 o programa foi interrompido devido à redução do orçamento militar da União Soviética. A concepção do OKB Yakovlev gerou posteriormente a possibilidade do programa ser reativado, incluindo a proposta de uma versão avançada conhecida como o Yak-43, mas sem sucesso.



Especificações:


Tipo: VTOL
Fabricante: Yakovlev
Primeiro Vôo: 09/03/1987
Estado de desenvolvimento: Cancelado em Agosto de 1991
Usuario: União Sovietica.

Tripulação: 1 piloto
Tamanho da fuselagem: 18.30 m
Envergadura: 13.97 m
Altura: 5.00 m
Superficie alar: 31.7 m²
Peso vazio: 11 650 kg e peso máximo de decolagem, 19.500 kg (decolagem mista STOL) e 15.800 kg (decolagem vertical VTOL)
Motor: 1× turbojet MNPK Soyuz R-79V-300, de 108 kN (24,300 lbf
Motores de sustentação (Vôo estacionário): 2x RKBM RD-41 42 kN (9,300 lbf)) de empuxo.
Velocidade máxima operacional: Mach 1.8
Alcance: 1400 km
Teto de serviço: 15.500 m
Armamento: 1 canhão calibre 30 mm GSh-301 com 120 disparos.
pontos duros sub alares: 4 sub alares e um ventral, com uma capacidade de 2 600 kg de carga externa.


O Kit:

A ARTMODEL trás o modelo moldado em plástico cinza, baixo relevo, e com pequenas rebarbas, mas nada que dê muito trabalho para retirar. Não possui pinos de encaixe e a montagem da fuselagem não é convencional. A parte posterior a cabine é montada em várias partes por causa do enorme bocal dos motores. São oito árvores incluíndo a de transparências e mais duas partes em resina.
A transparência do canopy é molde único com transparência razoável e uma pequena janela (?) é incluída na lateral esquerda da aeronave. Apesar de ser um protótipo o kit incluí um armamento provável para uso operacional: Dois mísseis AA-10 e dois AA-11. Um ponto negativo para mim é a falta de uma peça da porta dos motores de sustentação com as aletas abertas. Isso vai dar muito trabalho para quem quiser detalhar esta configuração.

As partes em resina são o bocal exaustor do motor principal e o assento do piloto.

A folha de decal é da Decograph e possui marcações para os quatro protótipos, mas o manual só indica dois. Tem bom registro e pouco filme, incluíndo os decais dos consoles e painel frontal.

O manual é em Russo e Inglês e é bem básico. Fotos de um modelo indicam a posição das peças já coladas e seus respectivos números, sem detalhes. Terrível. A única indicação de cores é a que vem nos profiles para a pintura geral da aeronave, e mesmo assim faz referência a uma tinta chamada AKAN que é desconhecida para mim.

Conclusão:

Para quem gosta de protótipos e/ou aviação moderna Russa, esse kit é uma boa pedida. O nível das peças deve deixar o kit apresentável na coleção. Pelo que eu saiba este é o único kit existente deste avião em plástico injetado, então é uma boa dica.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum