MB.326 "Xavante" - Italeri - 1/72 (1308)
Escrito por João Machado de Paula   
Seg, 25 de Julho de 2011 22:15

Italeri 1308

Histórico

No final dos anos 50 o projetista Ermanno Bazzocchi respondeu a um mercado percebido para treinadores a jato simples e baratos com o seu projeto MB.326. O protótipo voou em 1957 e alcançou boa aceitação. Tendo sido produzido sob licença pela Commonwealth Aircraft Corporation na Austrália e Atlas Aviation na África do Sul, alem da Embraer.

 

FAB

A aquisição do Xavante se deu em 1970, a partir da disputa entre os seguintes aviões: Saab 105, Fouga CM-170 Magister, BAC-167 Strikemaster e o MB-326G.
O contrato entre o Ministério da Aeronáutica e a Embraer foi assinado em maio de 1970 para a aquisição de 112 EMB.326GB a serem fabricados sob licença da Aermacchi.
O primeiro Xavante a voar foi o FAB-4462 este vôo ocorreu em 3 de setembro de 1971 tendo como piloto o Major-Aviador Carlos Rubens de Rezende, com Brasílico Freire Neto, piloto de provas. Quatro dias mais tarde, coroando o esforço feita pela Embraer 2 Xavantes sobrevoaram o desfile de 7 de setembro no Rio de Janeiro.
Em quase 40 anos de bons serviços prestados o valente Xavante foi utilizado em um total de onze unidades.

 

O Kit

Para quem conhece o kit da Supermodel, este é o mesmo kit. Na minha opinião apesar de ser em alto relevo, é um kit bem honesto que permite que se trabalhe bem nele.
Dentro da caixa encontramos 2 arvores de plástico cinza e 1 arvore para as peças transparentes.

O cockpit é bem simples, os assentos não são dos piores (já vi piores em kits da Hasegawa).

 

Em vários fóruns o que vemos é o pessoal perguntando “mas o tanque da ponta da asa esta correto?”. E a resposta é sim, pelo menos olhando pelo desenho que encontramos no belo livro do Xavante da Adler.

Ainda olhando o desenho, vemos que a fuselagem esta bem corretinha, o que fugiu pouca coisa foi a seção logo atrás do cockpit.

Já a asa parece ser um pouco curta, coisa de 2 mm.

 

 

O ponto alto deste kit são os decais. Muito bem impressos e com opções para versões italiana, australiana e brasileiro (“Centauro”).

 

 

Considerações finais

Como já falado anteriormente este kit é bem honesto e representa bem o Xavante. A Pavla já fez um set para o cockpit. O FCM já prometeu lançar os decais que nos possibilite para fazer outros esquadrões da FAB.

Altamente recomendado, para os que gostam da FAB é indispensável.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum