Fokker D VII (OAW), Eduard 1/72
Escrito por Augusto Versiani   
Qua, 19 de Junho de 2019 22:29

CAPA

70131

 

O Fokker D VII é provavelmente o mais famoso avião da primeira guerra, manobrável, fácil de pilotar e bem armado, é considerado em linhas gerais como o melhor avião da primeira guerra. Muito se fala sobre o fato de ser um avião tão bom que foi objeto de uma clausula própria no tratado de paz que pôs fim a 1ª guerra, no entanto muito pouco se fala sobre a razão menos conhecida que estava por trás deste sucesso. O D VII usava uma nova configuração de asa conhecida como GOE 298 AIRFOIL - Gottingen 298 airfoil, em razão de ter sido desenvolvida na universidade de Gottingem pelo professor Ludwig Prandtl. Era um conceito totalmente novo, já empregado em certa forma no Fokker Dr I, que não foi tão bem sucedido devido à baixa potência do motor. Fazendo experiências em túnel de vento, Prandtl percebeu pela primeira vez que era possível obter sustentação com uma asa de perfil espesso (thick wing), na verdade esta asa tinha desempenho superior aos desenhos anteriores principalmente em baixas velocidades. Além disso, o seu perfil mais espesso permitiria que fossem usadas estruturas mais resistentes no interior da asa e isso dispensou o uso dos cabos no desenho do D VII, além de diminuir o volume das estruturas entre as asas. Na verdade o D VII tinha asas tão resistentes que poderia voar mesmo sem as estruturas entre asas, isso só não foi feito pelo temor do efeito psicológico que poderia ter sobre os pilotos.

 

 

 

 

Este novo conceito, que passou a ser usado em praticamente todos os desenhos posteriores, e permitiu o desenvolvimento dos monoplanos, deu ao D VII uma enorme capacidade de sustentação a baixas velocidades o que o fazia um avião muito fácil de pilotar e muito ágil durante os combates em curva característicos da 1ª guerra.

O novo kit da Eduard traz para a escala 1/72, pela primeira vez, um kit do Fokker DVII com qualidade de injeção moderna e riqueza de detalhes. A primeira coisa que chama atenção ao se observar as arvores é a quantidade de peças opcionais, a julgar por elas a Eduard deve lançar todas as versões do avião. Temos duas fuselagens diferentes, seis conjuntos de rodas, seis radiadores, dois motores com os respectivos escapamentos e seis tipos de hélices.

Primeiro a ser lançado, e objeto deste review, é a versão OAW. Como a Fabrica da Fokker não tinha condições de atender a demanda da força aérea alemã pelo novo aparelho, a produção foi em parte absorvida pela Albatros Flugzeugwerke (alb) que por sua vez repassou parte da produção para a sua subsidiária Ostdeutsche Albatros Werke (OAW).

 

oaw

 

oaw ii

 

O kit

A qualidade da injeção é excelente, os detalhes são nítidos e perfeitamente adequados a escala. Algumas peças maiores apresentam uma rebarba mímima, nada que seja dificil de remover. A representação do entelamento das asas é bastante convincente ainda que as costuras pareçam ligeiramente exageradas. O interior é bastante detalhado, o assento tem uma bela representação da almofada, são incluídos pedais, manche e painel. Sendo esta uma versão Profipack, temos também um painel alternativo em fotogravado colorido, com os instrumentos, a pintura simulando madeira e cintos de segurança. As metralhadoras são bem representadas, mas também temos nesta versão a peça injetada apenas com o cano e a jaqueta perfurada sendo oferecida em fotogravado. Os acionadores dos ailerons e profundores são formados por uma protuberância a qual deve ser acrescido, pelo modelista, o cabo de acionamento. Nesta versão tudo isso pode ser substituído por um fotogravado, devendo ser retirada a protuberância. Pessoalmente não gosto de fotogravados para esta representação, acho que adicionar o cabo fica uma solução mais convincente. Do mesmo modo alças e suportes injetados podem ser substituídos pelos seus equivalentes em fotogravado, aqui também acho que as peças injetadas, ou ainda melhor, peças feitas pelo modelista com fio de cobre, ou equivalente, farão uma representação mais convincente. O D VII tinha apenas uns poucos cabos de reforço da estrutura, no trem de pouso e no profundor. Não existem no kit peças para isto, mas no manual tem o esquema de onde devem ser aplicados. Neste kit também estão inclusas máscaras adesivas para pintura das rodas.

Mais detalhes pode ser vistos no manual

AR AR2

 

AR (1)

 

pe

 

Os decais, impressos pela própria Eduard são fornecidos em duas folhas, uma com a camuflagem superior, inferior e com as tiras a serem aplicadas nas costuras. Na outra folha vem as marcações individuais das 5 versões oferecidas e os estênceis. Tudo muito bem impresso com cores solidas, sem problemas de registro, filme fino e sem excessos. O difícil aqui será escolher a versão a fazer já que todas tem grande apelo estético.

 

Clipboard01

 

 

dec (1)

 

 

decc (1)

 

 

Conclusão

O novo kit da Eduard é uma bela iniciativa, este avião icônico estava merecendo uma representação a altura na 1/72. Ótima qualidade de injeção, riqueza de detalhes e versões muito chamativas são um diferencial que tornam este lançamento altamente recomendado.

 

Obrigado à Eduard pelo envio dos exemplar para review!

alt

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum