Fokker F.I 1/48 Weekend – Eduard 1/48 (8493)
Escrito por Eduardo Mendes   
Qui, 06 de Julho de 2017 00:30

00

Fokker F.I 1/48 Weekend – Eduard 1/48  #8493

 

Introdução

Uma infinidade de áreas estão sujeitas ao fenômeno das “modas”, e a aviação não é exceção. Basta uma novidade surgir e se provar superior em algum aspecto que imediatamente será instalada uma corrida pela incorporação da nova tecnologia.

No início de 1917, a aviação prática era muito jovem, e os paradigmas ainda eram bastante frágeis. Na tentativa de melhorar a visão periférica dos pilotos dos biplanos Sopwith Pup foi lançado um novo modelo com três asas bastante estreitas que revelaram-se extremamente eficientes, conferindo ao Sopwith Triplano uma vantagem apreciável em termos de razão de subida e maneabilidade – ao preço de alguma perda de velocidade. A despeito de os triplanos Sopwith não terem sido engajados em números muito elevados, o comando Alemão determinou a todos os fabricantes a imediata produção de protótipos de triplanos que deveriam entrar em combate o quanto antes.

Antony Fokker estava envolvido nos primeiros meses de 1917 com o desenvolvimento dos seus modelos D.IV e D.VII (ambos com motor em linha) e do D.VI, um biplano motorizado com o Oberursel do seu bem-sucedido mas agora obsoleto Eindecker. Para obter o desempenho similar ao Sopwith Triplano Fokker escolheu adaptar o D.VI, um projeto originalmente destinado ao mercado austríaco.

Em junho de 1917 o projeto do D.VI foi rapidamente modificado e no início de julho o primeiro triplano de Fokker estava pronto. Este protótipo, conhecido como V.3, trazia interessantes avanços tecnológicos, incluindo a implementação de asas mais espessas, reforçadas internamente, que dispensavam montantes e cabeamento – proporcionando uma enorme redução no arrasto, que ajudaria a contrabalançar a maior área frontal das três asas.

Este avião foi testado por Werner Voss, que o recebeu entusiasticamente – embora tenha sido notado que as asas em full cantilever estavam sujeitas a vibrações indesejáveis. Mais três aviões foram construídos, incorporando modificações sugeridas pelos testes do V.3, como por exemplo a adoção de montantes entre as asas e modificações no plano da cauda e ailerons. Estas três unidades do chamado V.4, ou F.I, seriam usadas em testes de pré-produção e ficaram prontos em meados de agosto de 1917.

O F.I 101/17 foi retido pela Fokker para testes diversos, e nunca entrou em combate. O 102/17 e o 103/17 foram alocados para o Jagdgeswader 1 então sob o comando do “Barão Vermelho” Manfred Von Richtofen. O 102/17 ficou no Jasta 11 de Richtofen, que obteve com ele em 01 de setembro de 1917 a primeira vitória de um triplano Fokker, a sua 60ª vitória individual. Os testes de combate do 102/17 ficaram então sob a responsabilidade de Kurt Wolff, ala de Richtofen e um dos melhores pilotos do esquadrão. O 103/17 foi entregue aos cuidados de Voss no Jasta 10, que decorou o seu avião com o característico “rosto” fazendo dos furos de ventilação os olhos da face – um dos mais inspirados exemplos de nose art da época.

Os dois F.I tiveram carreiras curtas e aventurosas em combate. Comandados por alguns dos mais hábeis pilotos em atividade ambos conseguiram estabelecer uma excelente reputação para os triplanos alemães. Essa mísitica também tornou-os presas valiosas, e em pouco tempo Wolff (em 15 de setembro) e Voss (em 23 de setembro) foram abatidos. Voss perdeu a vida nesta ocasião. O outro F.I, 101/17, teve uma vida útil mais longa e foi testado à exaustão na Fokker, acabando seus dias destruído num ensaio de esforço.

Ainda durante o tour de testes uma encomenda de mais 20 unidades foi feito, as primeiras unidades de produção, que passaram a ter a denominação definitiva de Dr.I (de dreidecker, triplano) e incorporaram alguns aperfeiçoamentos, como alterações nos ailerons e no plano da cauda e a introdução de pequenos esquis nas asas inferiores para evitar que os aviões rolassem enquanto no solo. Até meados de 1918 cerca de 320 destes ícones da aviação de caça foram produzidos.

 

O kit

Este é um relançamento do muito bom kit do Triplano Fokker da Eduard que surgiu em 2008. Dois reviews nossos do kit básico podem ser conferidos nestes links: Dr.I Dual Combo (2010) e Dr.I Weekend (2015).

 10  12  13
 15  15  16
 17  20  22

 

Como trata-se de uma edição Weekend, não acompanham o kit máscaras ou fotogravados. Por outro lado, poucas edições weekend oferecem um conjunto tão completo de opções de decoração: dos três F.I jamais produzidos, temos decais para fazer os dois exemplares mais relevantes, o 102/17 de Voss e o 103/17 de Richtofen e Wolff.

As duas árvores de peças contêm as peças necessárias para produzir uma bela réplica do F.I, incluindo os profundores e ailerons corretos para a versão, que eram ligeiramente diferentes nos Dr.I de produção (as peças para o Dr.I também estão presentes, portanto cuidado para usar as corretas conforme indicado nas instruções).

Os decais, produzidos pela Eduard, não apresentam falhas aparentes e, se seguirem a qualidade tradicional da fábrica, devem assentar muito bem.

As instruções seguem o padrão na linha Weekend, e podem ser consultadas aqui.

 dec  s1  s2

 

Conclusão

No momento é praticamente consenso que o kit básico da Eduard é o melhor Triplano Fokker na escala 1/48, tanto pelos detalhes quanto pela facilidade de montagem. Esta edição permite montar o mais corretamente possível modelos dos dois únicos exemplares de pré-série, ambos com grande relevância histórica e que certamente ocuparão um lugar de destaque em qualquer coleção de caças da I Guerra. Adicione-se a isso o fato de estar-se comemorando o centenário de sua breve existência e temos motivos de sobra para adquiri-lo. Pena que não foi uma edição Profipack.

O que seria necessário adicionar ao modelo? Basicamente nada, talvez à exceção de cintos caso o modelista se incomode com os cintos em decal. Um joguinho de cintos em scratch ou mesmo em fotogravado adicionarão mais interesse ao já bom cockpit básico do kit. Os mais exigentes poderão adquirir uma folha de fotogravados que a Eduard produz (veja o link aqui).

Recomendadíssimo para os aficionados da aviação da I Guerra!

 

Obrigado à Eduard pelo envio do exemplar para review!

alt

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum