Draken 1/48 Eduard (1135)
Escrito por Bunger   
Qua, 29 de Junho de 2016 00:00

 

Draken 1/48

SAAB DRAKEN 1/48 Eduard (1135)

 

 

O avião

O Draken (dragão em sueco) foi a engenhosa resposta tecnológica da SAAB-Scania Aktiebolaget para o desafio supersônico estabelecido pelo yankee jato X-15 em 1947. Fundada em 1930, a SAAB se estabeleceu como uma das mais arrojadas fábricas de aeronaves do mundo. O não-alinhamento às demais forças do ocidente permitiu que esta empresa inovasse e saísse do lugar comum de grandes companhias como Boing, McDonnel-Douglas, Lockeheed e outras.

A necessidade de se proteger e ao mesmo tornar-se independente em temros tecnológicos de outras potências permitiu que projetos como o J21, Tunnan e Lansen servissem de berço para a ousadia bem sucedida do projeto (R) 1250 que conferiu ao Draken sua caracteristica mais marcante: o design de duplo delta.

No meio termo entre as asas em delta e as asas enflechadas, este design mostrou-se o mais flexível para que a aeronave transitasse entre o sub e o supersônico. A alta sustentação em velocidades baixas, o reduzido arrasto em vôos além da velocidade do som, a estrutura robusta e a menor distância entre os centros de pressão e gravidade se confirmaram como além das expectativas da Flygvapen (Força Aérea Sueca).

O kit

A caixa surpreende pelas dimensões. Assim como nas iniciativas do Phantom F-4 (molde Academy) e do F-86 Sabre (molde Hasegawa), e empresa procura os melhores moldes da escala em outros fabricantes e agrega ao produto seus acessórios típicos. Para os modelistas isto se traduz em qualidade centralizada - um kit de fato completo e sem a necessidade de realizar buscas em outras lojas por bons complementos. Por dentro da caixa, um conjunto 110 peças distribuídas em 15 grades mais o manual de instruções e mais uma pequena caixa de papelão mostram o refinamento já conhecido e entregue pela Eduard. Na pequena caixa são dispostos os fotogravados, resinas e a máscara.

As transparências são excepcionalmente cristalinas e finas, sendo a única opção disponível a do canopy aberto. Sao injetados ainda os faróis e luzes de navegação.
 

transp1 transp2 transp3

 

Por tratar-se de uma aeronave que possui grande área estrutural, o molde da carenagem é dividido de forma vertical e não longitudinal, em uma metade superior e outra inferior, de forma bem diferente do que estamos acostumados. Cada metade preenche uma árvore de sprue, trazendo juntos algumas outras pequenas peças como os painéis do cockpit. O kit é injetado em baixo relevo com painés extremamente bem detalhados e visíveis. O plástico cinza utilizado é de ótima qualidade e densidade no melhor padrão Eduard. 

 

carena1 carena3 carena4
carena5 carena6 carena7

 

Seguinte o padrão Hasegawa, temos um kit soberbo-porém-picotado. A quantidade de peças pequenas que devem ser montadas é grande e nos faz indagar se todas precisavam estar separadas. as pontas das asas e do leme são assim por exemplo. Um único trem de pouso é montado com sete (!) peças. Isto traz muito detalhamento, mas pode irritar modelistas que se gostam mais do processo de pintura do que de montagem em si. 

 

det1 det2
det3 det4

Tanto o nariz quanto a exaustão da turbina são moldadas em duas peças. A montagem destes componentes requer atenção especial para o perfeito alinhamento no conjunto. 

tub1 tub2 tub3 tub4

As entradas de ar da turbina são moldadas de forma inteiriça, no entanto não há prosseguimento para dentro do kit, ou seja elas ficam ocas. É preciso criar estes dutos internos ou pintar em preto todo o interior do avião. De forma inusitada, a APU (Auxiliary Power Unit) é representada no kit, com detalhamento adicional em fotogravados.

 

tub5 TUB6

Os trens de pouso, como mencionei acima são montados com diversas peças. Em substituição aos pneus injetados do próprio kit temos as versões resinadas da linha Brassin. Também temos um assento ejetável soberbamente detalhado e realístico. Essas peças são complementadas com os fotogravados de que falarei a seguir.

trem1 trem2 Res res3
trem3 res ES3


Em relação aos fotogravados, são dois conjuntos: um contendo melhoramentos externos e outro com a parte interna já colorida, enriquecendo o cockpit que na versão do sprue já é muito bom !

peexterno PEINTERNO

 

Os decais são impressos pela Cartograf, cuja qualidade dispensa comentários. Nenhuma falha de registro, cores vibrantes e uma nitidez fantástica, permitindo ler o que está escito nos estêncils, coisa rara de ver em outros fabricantes.

decal0 decal2 decal1 decal4

O manual possui 12 páginas coloridas, agregando às instruções de montagem do kit as indicações para aplicar as resinas e os fotogravados. Também há uma página dedicada às máscaras de pintura acompanhantes do kit. Nas últimas quatro páginas temos as opções de pintura disponíveis para três países. São as seguintes:

  • J 35F, 35465, F-10, 1 Jaktflygdivision, Cpt. Vincent Ahlim (Suécia)
  • J 35SF, 351312, Hävittäjälentolaivue 11, 'Krevi Von Rosen' (Finlândia)
  • J 35ÖE, Mk. II, 351401, Fliegerregiment 2, 1, Staffel, Zeitweg, Austria, 2003 (Áustria)
  • J35 XD, ESK 725, Karup Air Base, Denmark, early 70ties (Dinamarca)

O manual de instruções pode ser consultado neste link: Draken Eduard

pinturas img img img

A Eduard optou por pinturas e decalques nas versões mais discretas do Draken, em oposição à lançamentos da própria Hasegawa por exemplo onde temos pinturas muito mais eloqüentes e incomuns.

Conclusão

Este lançamento, apesar de ser edição limitada, parece ser o Draken definitivo na escala 1/48. Este molde da Hasegawa junto com estes acessórios da Eduard são o estado-da-arte para esta belíssima e arrojada máquina. A eventual decepção com os esquemas de pinturas pode ser remediada com folhas de decalque avulsas à venda nas melhores lojas. Vale cada centavo e exige um modelista experiente no manejo de resinas, fotogravados e decalques.

DRAKEN DANISH PYLONS - 648262

Um complemento importante para quem quer fazer a versão dinamarquesa do Draken é o set de pilones usados pela Força Aérea deste país. Eles são diferentes do que estamos acostumados a ver, mantendo os objetos carregados em ângulo com as asas. Com a qualidade BRASSIN, vêm encartados contendo a parte de resinas - os pilones em si e fotogravados representando as superfícies de fixação destes pilones. Um manual é fornecido indicando inclusive os posicionamentos no Draken. São seis pilones mais 12 suportes para as bombas e mísseis.

pilon PILON2 PILON3 PILON3

 

Agradecemos a Eduard pelos dois kits fornecidos para a elaboração desse Review.

alt

 

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum