Z-32 Destroyer - Eduard #53151 e #53152 1/350
Escrito por Ricardo P-40   
Seg, 22 de Fevereiro de 2016 00:20

alt

Z-32 Destroyer – For Dragon kit

EDUARD #53151 e #53152 – 1/350

alt

Ao término da Primeira Guerra Mundial a Alemanha perdeu todos os seus destroyers remanescentes cedidos aos países aliados a título de reparação de guerra. Somente nos anos 30 os alemães começaram a recompor a sua força de destroyers com a construção da Classe 1934 que foi imediatamente sucedida pela Classe 1934A. Porém diversas falhas foram observadas nesses primeiros destroyers no que se referia a pouca capacidade de armazenamento de munição e combustível, problemas constantes no complexo grupo propulsor e proa facilmente alagável em mares agitados. Isso levou ao desenho de uma nova classe chamada 1936, cujos navios eram um pouco maiores e onde se logrou resolver total ou parcialmente os problemas encontrados nas classes iniciais.

Porém ao final dos anos 30 ficou claro aos alemães que em breve eles iriam ter que se confrontar com a superioridade numérica dos destroyers ingleses e com navios franceses melhores armados. A solução então proposta foi armar os futuros destroyers da Classe 1936, que ainda estavam para ser construídos, com o novo canhão de 5.9 polegadas TbtsK C/36 em torres simples na maioria das posições e numa única  torre dupla na proa. Porém  as numerosas perdas ocorridas entre os destroyers alemães durante a Batalha de Narvik, levou os alemães a incluírem também outras modificações nos navios que ainda estavam em construção, principalmente no que se refere ao aumento do armamento antiaéreo, o que levou a nova Classe 1936A, que também era chamada de “Classe Narvik”. Finalmente, a partir de setembro de 1940 uma variação da Classe 1936A, conhecida como Classe 1936A (Mob), de modificada, começou a ser construída. Basicamente com as mesmas características da classe predecessora, tinha como principais diferenças, um método de construção mais aperfeiçoado, de forma economizar tempo e materiais estratégicos e um conjunto propulsor substancialmente melhorado em relação ao das classes anteriores. Ao todo foram construídos 7 navios da classe de um total de 12 planejados, sendo esses numerados de Z-31 a Z-34 e Z-37 a Z-39, ficando prontos entre 1942 e 1943 e dos quais 4 sobreviveram até após ao final da guerra.

O Z-32 foi o segundo destroyer dessa nova classe, tendo sua construção iniciada em novembro de 1940, foi comissionado em setembro de 1942. Era equipado com um conjunto propulsor de 70.000hp que lhe conferia uma capacidade de deslocamento de 2.645 toneladas, uma velocidade máxima de 38,5 nós e um alcance de 2.239 milhas náuticas. Seu armamento consistia de 5 canhões de 5.9 polegadas, sendo três  em reparos simples e dois em uma torre dupla na proa, seu armamento antiaéreo era formado por 2 canhões duplos de 3.7cm SK C/30 e 9 canhões de 20mm, sendo 4 em um reparo quádruplo e 5 em reparos simples, 8 tubos de torpedos de 21 polegadas divididos em 2 reparos quádruplos e a capacidade de transportar e lançar 60 minas. A tripulação era composta de 321 homens entre oficiais e praças.

O Z-32 passou a maior parte da sua carreira operacional na costa francesa do Atlântico, onde chegou atravessando o Canal da Mancha durante a Operação Karin em março de 1943. A maior parte de suas ações estiveram associadas a escolta de furadores de bloqueio como o Himalaya, Pietro Orseolo e Osorno, muitas vezes tendo que repelir ataques aéreos dos britânicos. Em outras operações fez a cobertura de U-boots alemães que partiam e chegavam em suas bases na França. Em 28 de dezembro de 1943 participou da Batalha da Baía de Biscaia, junto com outros destroyers e barcos torpedeiros alemães contra os cruzadores ingleses Glasgow e Enterprise, porém o mar agitado não permitiu que os alemães tirassem vantagem da maior velocidade e poder de fogo, perdendo um destroyer e 2 barcos torpedeiros.  Em 30 de janeiro de 1944 sofreu danos leves causados por um choque contra o Z-37 durante exercícios na Baía de Biscaia e novamente a 5 de maio  após um encalhe na costa. Em 6 de junho reuniu-se a outros destroyers e barcos torpedeiros em Brest para participar de ações contra a frota de invasão da Normandia, tendo sido danificado por foguetes lançados por aviões britânicos. Finalmente em 8 de junho quando a caminho de Cherbourg sua flotilha foi interceptada por 8 destroyers aliados na Batalha de Ushant, o Z-32 acabou encalhando na ilha de Batz quando fugia da perseguição dos destroyers canadenses Haida e Huron, tendo sido destruído posteriormente por ataques aéreos. 

alt

O Z-32 da Dragon representa o navio na configuração de 1943 e é o quarto destroyer da Classe 1936 A (Mob) lançado por esse fabricante, sendo os demais os Z-31, Z-38 e Z-39. A exceção do Z-31 que recebeu um canhão único na proa, as diferenças entre os demais se limita a pequenos detalhes e a pintura. De uma maneira geral os Zerstörers da Dragon são considerados os mais bem detalhados dentre os que estão hoje no mercado, já trazendo inclusive alguns detalhes representados por fotogravados nos próprios kits. Portanto, a inclusão de detalhes fotogravados adicionais a estes, com certeza resultarão em excelentes representações dos navios reais.

 alt

 O Conjunto Eduard #53151

Esse é o primeiro conjunto de  fotogravados da Eduard para o Z-32 consiste  em detalhes diversos a serem aplicados na superestrutura e convés do navio. E dentre as partes representadas podemos destacar: A antena do radar FuMO 24/25, detalhamento das torres dos canhões, as treliças do fundo das balsas, a grade da saída das chaminés, detalhamento dos reparos dos tubos lança torpedos, escadas de interligação, remos dos botes salva vidas, suportes dos rolos de cabos, escotilhas da superestrutura, detalhamento dos mastros, uma nova hélice e outros detalhes menores a serem aplicados no convés e superestruturas.

alt

O metal usado no fotogravado é de excelente qualidade e possui a dureza adequada para permitir dobraduras sem deformidades resultando numa aparência final das peças bastante convincente. Os detalhes em geral estão muito bem representados e guardam uma aparência bem próxima ao que se pode observar nas fotos de perto de Zerstörers encontradas nos livros publicados sobre o tema.

 photo Z-06_zpsfyssrnnm.jpg  photo Z-07_zpsffdow8xe.jpg

O folheto de instruções é impresso em várias cores sobre papel de boa qualidade. Traz inicialmente um diagrama geral do conjunto, seguido das instruções gerais de montagem. Estas são apresentadas na forma de diagramas de fácil compreensão. Elas indicam as dobraduras e montagens dos subconjuntos e posicionamento das partes sobre o navio, indicam também em vermelho, partes do kit que devam ser removidas para a aplicação dos fotogravados.   Tudo é mostrado de forma bastante clara e de acompanhamento bem compreensível.

Link para download do folheto de instruções, diretamente da página da Eduard.

Esse conjunto inicial de fotogravado é uma excelente adição que irá dar ao modelo uma certa aparência de realismo, melhorando diversos detalhes. Porém não abrange ainda todas as possibilidades de detalhamento do kit previstas pela Eduard, pois foi concebido para atuar simultaneamente com o conjunto 53152, conforme veremos a seguir. 

alt

O Conjunto Eduard #53152

Esse segundo conjunto de  fotogravados da Eduard para o Z-32 é dedicado exclusivamente a balaustrada do navio e ao conjunto de trilhos que direcionavam os carrinhos que conduziam as minas até as duas rampas de lançamento na popa.

alt

O padrão das amuradas representado é bem coerente com o que se observa nas fotos dos Zerstöres da classe. Porém o detalhe que mais me chamou a atenção foi a forma como os trilhos foram feitos, representando tanto a estrutura metálica interna que os mantinham unidos entre si numa distância constante como também os trilhos propriamente ditos a serem aplicados sobre esta. Sem sombra de dúvida um detalhe muito mais realista que os trilhos em alto relevo, que foram estampados sobre o convés do kit.

alt

O folheto de instruções segue o mesmo padrão observado no do conjunto anterior e nas demais instruções da Eduard. As indicações estão bastante claras e precisas quanto as dobraduras e posicionamento das amuradas e trilhos. Estão também assinaladas em vermelho as áreas onde os trilhos estampados no convés deverão ser removidos. Aqui, no entanto, recomendo que antes de colar os novos trilhos, se pesquise mais profundamente quanto ao seu correto posicionamento junto a popa. As instruções deixam transparecer que eles devem ser colocados nas mesmas posições dos trilhos removidos do kit. No entanto, as fotos dessa área tiradas dos navios da classe, sugerem que eles deveriam ser posicionados um tanto mais próximo da linha central do navio no final da popa, do que o que está estampado sobre o convés do kit.

alt

Link para download do folheto de instruções, diretamente da página da Eduard.

As fotos a seguir foram tiradas das páginas da Eduard referentes a estes dois conjuntos e dão uma ideia bastante precisa de como ambos os conjuntos irão aprimorar a aparência final do kit.

 

 photo Z-12_zps2csvvmjr.jpg  photo Z-13_zpskm7lvaqc.jpg  photo Z-14_zps3xs5u4ij.jpg  photo Z-15_zpswdu8ak1i.jpg
 photo Z-16_zpsdpvv71uc.jpg  photo Z-17_zpsxxas9r7a.jpg
 photo Z-18_zpsmycvqyiw.jpg  photo Z-19_zpsbncahl1g.jpg  photo Z-20_zps71avqsci.jpg  photo Z-21_zps9qrfdwat.jpg

Em resumo, ambos os conjuntos usados simultaneamente irão valorizar consideravelmente um kit que já é por si próprio excelente, mas que como todo os kits de navios nessa escala, necessita de uma complementação de fotogravados para representar aquilo que não é possível representar corretamente apenas com o plástico injetado.

Tendo em vista que a maioria dos subconjuntos desses dois fotogravados não são muito complexos na sua montagem, recomendo ambos os conjuntos, mesmo para aqueles modelistas com pouca experiência com fotogravados.

Agradecemos a Eduard pelos dois exemplares utilizados nesse Review.

 alt

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum