P-400 Air A Cutie - Eduard Weekend Edition (8472)
Escrito por Eduardo Mendes   
Qua, 03 de Fevereiro de 2016 00:30

cover 

P-400 Air A Cutie - Eduard Weekend Edition (8472)

 

Introdução

O Bell Airacobra, P-39 na Força Aérea do Exército dos Estados Unidos (USAAF), foi um dos mais interessantes caças da II Guerra Mundial. O projeto concebido em torno do aproveitamento de um poderoso canhão de 37mm resultou em um avião com motor central colocado atrás do piloto e um trem de aterrissagem triciclo, uma configuração pouquíssimo usual em 1936-37. Já em 1939, ainda durante o desenvolvimento das primeiras versões operacionais, foi concebida uma versão para exportação, o Bell Modelo 14.

O P-400 surgiu de uma encomenda da RAF aos americanos, feita ainda em 1940. O acordo inicial previa a entrega de 675 unidades do Bell Modelo 14, que receberia o nome de Airacobra I na RAF. Basicamente iguais aos P-39D fornecidos para a USAAF, essas unidades tiveram o canhão de 37mm substituído por um canhão Hispano de 20mm e metralhadoras Browning .303 nas asas conforme desejo dos ingleses. O Modelo 14 recebeu também um filete dorsal à frente da deriva vertical, que passou a ser adotado em todos os P-39 a partir da série P-39D-1.

Uma parte da encomenda foi efetivamente entregue e foi alocada no Esquadrão 601, que acabou sendo o responsável pelo batismo de fogo dos Airacobras (apenas quatro missões, sem combate aéreo, em outubro de 1941). Os ingleses ficaram um tanto decepcionados com o desempenho do avião, inferior ao anunciado (que era baseado nos protótipos, que não tinham armamento, blindagem, etc) e por problemas como a descalibração das bússolas após o uso do canhão. Com o desinteresse dos ingleses, parte da sua encomenda original foi direcionada para os soviéticos, que fizeram ótimo uso deles e de centenas de outros Airacobras de versões posteriores.

Imediatamente após Pearl Harbor, em dezembro de 1941, a USAAF requisitou os Airacobras I restantes do contrato com os ingleses e que ainda estavam em solo americano. Como tinham uma configuração diferente do P-39D padrão, esses aviões receberam a denominação fora de padrão P-400. Boa parte dos P-400 foram empregados em treinamento nos EUA e um contingente foi enviado às pressas para enfrentar os japoneses no Front do Pacífico. Em dezembro de 1941 os Airacobras I foram descarregados da RAF. Boa parte deles foi readiquirida pelos americanos, que viriam a usá-los no Norte da África como parte da 12ª Força Aérea. 

 

O kit

Este é mais uma edição do ótimo kit 1/48 do Airacobra originalmente lançado em 2000 pela Eduard. Desta vez uma edição “Weekend” contemplando o P-400. Na caixa, ornada com uma bela ilustração do “Air A Cutie”, encontramos o básico para uma montagem simples e rápida: três árvores de peças em plástico cinza e uma de transparências, uma folha de decais com duas para a decoração do modelo e um folheto de instruções.

 

 002  011  012
 013  014  015

 

O kit não traz os fotogravados, resinas, lastro em metal para o nariz e máscaras para pintura que acompanham outras edições mais completas (e caras) oferecidas pela Eduard.

Como já fizemos aqui na APRJ diversos reviews do mesmo kit básico, que podem ser encontrados nos links abaixo, vou limitar-me a citar que na árvore “B” foi omitido o simpático piloto (peça que vinha em edições anteriores) e que a cor do plástico agora é cinza ao invés do clássico castanho claro. De resto, as árvores são rigorosamente as mesmas de um kit do P-39Q de 2001 (#8065) que tenho na minha estante.

As instruções em PDF, que incluem quatro vistas em cores de cada uma das opções de decoração, podem ser baixadas a partir deste link.

Reviews da família Airacobra da Eduard 1/48 pela APRJ:

P-39Q AIRACOBRA WEEKEND EDITION - EDUARD 1/48 (COD 8473)

P-400 AIRACOBRA - EDUARD 1/48 (COD 8061)

P-39 AIRACOBRA OVER NEW GUINEA "DUAL COMBO" LIMITED EDITION - EDUARD 1/48 (1152) 

P-39N AIRACOBRA - EDUARD 1/48 WEEKEND EDITION

P-39 E P-400 SOBRE GUADALCANAL

 

Opções

"Air A Cutie”

Este foi um dos Airacobras usados pelo 36º Esquadrão, 8º Grupo na Nova Guiné entre 1942 e 1943. Nesse teatro os Airacobras foram basicamente usados no papel de caça-bombardeiros, até porque o seu desempenho em grandes altitudes era bastante limitado. O esquema de pintura proposto ilustra o “Air A Cutie” em novembro de 1943, meses após os principais acontecimentos da campanha da conquista de Guadalcanal.

Existe um animado debate em torno deste avião específico, que ostentava como nose art uma das mais exuberantes pin-ups jamais pintadas em um caça americano na II Guerra. Das poucas fotos disponíveis, pode-se depreender que se tratava de um P-400 (pelo armamento e pelo serial inglês pintado na cauda), mas os 6 canos de descarga podem indicar uma remotorização no padrão do P-39D. Mais que isso, há fotos evidenciando pinturas ligeiramente diferentes da moça, como no exemplo das fotos abaixo. Reparem que em uma o braço direito está junto ao corpo segurando um cigarro, enquanto que em outra o braço direito está esticado para cima. Para aumentar a confusão, nessa foto da moça com o braço esticado vê-se o escapamento com 12 canos mais típico dos P-400 e lê-se "cute" em vez de "cutie" abaixo da janela traseira. Pode ser isso uma evidência de que houve mais de um “Air A Cutie”? Talvez, mas não se deve esquecer que era prática comum na 5ª Força Aérea o reaproveitamento de peças e a adaptação para manter o máximo de aeronaves operacionais face às grandes dificuldades de logísticas daquele teatro. Talvez o “Air A Cutie” e a sua nose art simplesmente tenham evoluído com o tempo...

Essa discussão pode ser lida, por exemplo no forum Large Scale Planes, neste link aqui (de onde obtive algumas das fotos abaixo também). 

 

 aac1  aac3  aac2
 aac4  aac5

“Texas”

O segundo esquema de pintura proposto nesta edição é o avião do Capitão James R. Hillin, do esquadrão 91 / 81º grupo da USAAF, baseado na Tunísia em fevereiro de 1943. Este avião foi perdido em 14 de fevereiro de 1943, perto de Djabal Goudron. Ao atacar uma coluna de carros alemães, o avião do Cap. Hillin, que voava muito rente ao solo, literalmente atropelou um pastor de ovelhas que se levantou assustado pelo barulho dos aviões. Com o para-brisas coberto de sangue, o piloto instintivamente puxou o manche e expôs o seu avião (e o dos demais companheiros que seguiram o comandante) ao fogo alemão. Hillin e o tenente B.G. Wesley foram abatidos e feitos prisioneiros. Os demais aviões conseguiram escapar, vários bastante danificados. Hillin continuou prisioneiro até o final da Guerra e faleceu somente em 1972.

 

 tx1  tex2

 

Uma interessante matéria de duas páginas a respeito desse avião “azarado” pode ser encontrada na Info Eduard de janeiro de 2016. O link para a revista é este aqui.

 

Acessórios

A edição Weekend deixa de fora alguns itens que podem ser importantes para modelistas mais exigentes, como acessórios em resina, fotogravados e máscaras. A partir deste kit, com mais investimento, o céu é praticamente o limite.

Fotogravados:

P-400 Weekend 1/48

P-39D/ P-400 1/48

P-39/400 landing flaps 1/48

Resinas:

P-39 wheels early 1/48

P-39 wheels late 1/48

US 75gal metal drop tanks 1/48 - veja o nosso review deste item aqui

US 500lb bombs (2 pcs) 1/48  veja o nosso review deste item aqui

Máscara:

P-39/ P-400 Weekend 1/48

Cintos:

Seatbelts USAF & USN WWII 1/48

Seatbelts USAF WWII 1/48

Seatbelts USAAF FABRIC 1/48 -  veja o nosso review deste item aqui

Seatbelts USAAF WWII SUPERFABRIC 1/48

 

Conclusões

Uma ótima opção de baixo custo para montar um modelo de um dos mais belos aviões de caça da II Guerra Mundial.

Recomendado para modelistas de todos os níveis.

 

 

Agradecemos à Eduard pelos exemplar deste review.

alt

 

 

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum