Brabham BT46B "Fan Car" - Fujimi Esc.: 1/20
Escrito por Ricardo J. P. Costa   
Ter, 27 de Janeiro de 2015 00:00

 alt

 

BRABHAM BT - 46B   -  1/20

Fujimi - 091549 - GP50

 

NASCE UMA EQUIPE 

A Equipe Brabham surgiu oficialmente na Fórmula-1 como: Motor Racing Developments - MRD, tendo sido fundada pelo piloto Australiano Jack Brabham em 1959, tendo como sócio Ron Tauranac, daí inclusive a designação dos modelos BT's (Brabham + Tauranac), sendo o BT 1 um fórmula Júnior, o primeiro de uma longa e bem sucedida série de monopostos de competição.

A grande glória de Brabham foi ter sido até hoje, o piloto que chegou ao título na Fórmula-1 competindo com o carro construido por ele mesmo, o BT-19, sagrando-se campeão na temporada de 1966. Em 1970, Sir Jack Brabham deixou a F-1 passando sua parte na equipe ao sócio Ron Tauranac que a vendeu em 1971 para o "quase desconhecido à época" Bernie Ecclestone. 

Ao assumir o "novo time" Ecclestone procurou torná-lo mais forte, embora tivesse aproveitado o que de bom já havia na estrutura existente. Mas para a área de projetos convidou o Sulafricano Gordon Murray, para desenhar a BT-42, que utilizaria motores Ford, na temporada de 1973; sua principal característica era um chassis trinagular que apresentava ótima rigidez, baixos peso e centro de gravidade, além de excelente aerodinâmica. Da evolução deste modelo resultou o famoso BT-44 (pilotado pelo brasileiro José Carlos Pace), tendo sido vencedor em 5 (cinco) Grandes Prêmios nas temporadas de 1974 e 1975 e também, nos não menos famosos BT-45 e BT-46, já com motorização Alfa Romeo.

 

OS MODELOS BT-46:

O BT-46 era um carro diferenciado, apresentando chassis e monocoques triangulares herdado dos modelos BT-42 e BT-44, contava com discos de freio revestidos de carbono (uma novidade para a época), aumentando a eficiência nas frenagens, apresentava macacos hidráulicos conjugados sob o chassis (em 3 pontos e acionados por ar comprimido), no intuito de levantá-lo mais rapidamente nos "pit stops". As suspensões consistiam em duplos triângulos (inferior e superior), com molas e amortecedores semi embutidos, e o motor Alfa Romeo apresentava boa resistência, permitindo a seus pilotos (John Watson e Niki Lauda) correr no bloco da frente, na temporada de 1978.

 

O CARRO DESTE KIT:  BT-46B

A equipe somente apresentaria os BT-46, na terceira corrida da temporada de 1978 (GP da África do Sul), mesmo estando "atrasada" em relação a outros competidores, uma vez ter iniciado o certame ainda com o "antigo" (BT-46C), os quais correram as duas primeiras etapas. Mas o carro mostrava potencial, tendo conseguido o 2º e o 4º lugares, já na corrida seguinte, o badalado GP de Mônaco, ficando em 5º no GP da Espanha e conseguindo sua primeira vitória (BT-46B), no GP da Suécia utilizando-se de radiadores de água e óleo na traseira, além do polêmico ventilador, também em sua parte posterior, o qual sugava o ar que passava por baixo do carro, criando dessa forma, o conhecido "efeito solo"; mas o dito ventilador seria proibido, uma vez que o regulamento não permitia "recursos aerodinâmicos móveis", sendo assim considerado. Porém, na continuação daquela temporada, ainda viriam bons resultados, como 4º lugar no GP da França, 2º e 3º no GP da Inglaterra, 3º e 4º no GP da Holanda e 1º e 2º no GP da Itália, atestando a competitividade do modelo e o futuro promissor dos modelos BT.

 

 

A A A

 

FICHA TÉCNICA: 

Motor:                            Alfa Romeo 12 cilindros horizontai, contrapostos, 2.996 CC

Potência:                        520a 540 HP a 12.000 RPM

Câmbio:                          Hewland de 6 velocidades

Embragem:                     Duplo Disco a seco

Chassis:                          Monocoque com painéis de alumínio e titânio

Tanque de Combustível: 210 litros

Distância Entre Eixos:     2.59m

 

O MODELO EM 1/20 (KIT):

 

alt alt

Manual de grafia "limpa" com instruções claras e objetivas, inclusive informando de maneira sequenciada a montagem de partes como suspensão e "ventilador" traseiro, a única observação a ser feita refere-se ao tamanho dos desenhos, que poderiam ser um pouco maiores.

 

alt alt alt
alt alt alt

Mais uma vez o fabricante surpreende positivamente, com uma uma injeção de alta qualidade e menor intensidade de suas marcas nas peças injetadas. Pneus com excelente acabamento, proporcionando um maior realismo ao trabalho final.

 

alt alt alt
alt alt alt
alt  alt  alt

No que se refere às partes mecânicas do kit, tanto as peças "aluminizadas" quanto as demais (injetadas em preto) apresentam muito bom acabamento. A riqueza de detalhes na confecção desse segmento aponta para um produto de qualidade acima da média presente no mercado. A se lamentar somente o fato de o "turbo fan" ter sido injetado em preto, quando sua cor original á aço.  

 

alt alt
alt alt

Aqui detalhes de partes mecânicas muito bem injetadas, constatando-se pouquíssimas rebarbas e marcas de injeção, o que proporciona, via de regra, um acabamento final de boa qualidade.

 

alt alt alt
alt alt alt

Agora partes injetadas da carenagem, o bom acabamento e a pouca espessura das superfícies sugerem maior facilidade nos encaixes e uma boa finalização dos trabalhos, pena que o para-brisa, confeccionado em azul, apresente-se em tom mais claro que o do veículo original. Quanto aos decais, foram confeccionados com boa qualidade e trazem todas as marcas dos patrocinadores da época.   

 

PRÓS: 

1) Injeção de boa qualidade e bem detalhada;

2) Escala respeitada (1/20), trazendo proporção e fidelidade ao modelo;

3) Manual com bom grafismo, sequencia e apresentação das etapas de montagem.

 

CONTRAS:

1) Parte translúcida azul injetada em cor mais clara que o veículo original;

2) Os gráficos presentes no manual de montagem poderiam ser um pouco maiores;

3) O turbo fan poderia ter sido confeccionado na cor alumínio.

 

CONCLUSÃO:

Um kit para quem gosta de Fórmula 1, principalmente no que se refere a carros exóticos, um modelo em estireno que realmente faltava no mercado, haja vista a existência deste, confeccionado em resina por outros fabricantes, mas um custo mais elevado.

Produto que guarda boa fidelidade ao veículo original, observando-se, contudo, em sua fabricação o fato do para-brisa ter sido confeccionado em um tom de azul "mais claro" que o auto de pista.

Na média, o modelo apresenta muito boa qualidade de injeção, decais, transparências, pneus e instrições, recomendado para modelistas que já contem com uma certa experiência, pois a montagem do motor requer uma maior atenção, mas nada que venha comprometer o bom acabamento do produto. 

 

 

Obrigado HobbyEasy pelo envio deste kit para review

alt

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum