Soviet Navy Submarine SHCH Class - Mikro-Mir 1/350
Escrito por Ricardo P-40   
Sex, 24 de Outubro de 2014 00:00

Soviet Navy Submarine SHCH Class

alt

Series X, X-bis - Mikro-Mir - kit Nº 350-010

&

alt

 Series V – Mikro-Mir - kit Nº 350-011

Obs. Tendo em vista que ambas as embalagens são compostas por um conjunto básico em comum, resolvi juntá-los num mesmo review, descrevendo as diferenças entre as duas mais a frente.

 

HISTÓRICO: A Classe ShCh de submarinos soviéticos

A Classe ShCh ou Classe SC ou Schuka ou Shchuka (*) foi uma classe formada por cerca de 90 submarinos médios soviéticos construída entre 1933 e 1948 de um total de 200 planejados. Tendo sido essa primeira classe de submarinos desenhada pelos soviéticos, a mais numerosa usada por estes durante a Segunda Guerra Mundial e a segunda maior até hoje. 

Em Janeiro de 1930 o Conselho Revolucionário Militar Soviético adaptou uma proposta de desenho de submarino médio para executar o serviço de posicionamento em teatros de guerra restritos.  Sete estaleiros foram envolvidos no Programa de Construção, estando estes estabelecidos em Leningrado, Gorky, Nikolaev e Vladivostok. Os primeiros barcos da Série III da Classe começaram a ser desenvolvidos ao final dos anos 20, tendo como principal característica a capacidade de permanecer em patrulha no mar por cerca de 20 dias consecutivos e uma velocidade máxima de 11 nós. Esta foi seguida pela Série V, a qual possuía um maior alcance e velocidade, além de uma torre melhorada e um novo canhão. Finalmente na Série X o alcance e a velocidade foram bastante ampliados, e mais ainda na sua variante X-bis, sendo que os barcos sobreviventes das primeiras séries foram posteriormente retrabalhados para atingir os padrões da Série X-bis.

 photo SHCH-010_zpsd39ae0bc.jpg  photo SHCH-011_zpsff667832.jpg  photo SHCH-012_zps91528cda.jpg  photo SHCH-013_zps817e8bcf.jpg

Submarinos da Série V-bis-2 cujas versões estão no decalque do kit 350-011

Os primeiros barcos construídos receberam nomes de peixes e também uma sequencia de números, de forma que barcos da Frota do Báltico receberam números da centena 300, os da Frota do Ártico, números da centena 400, do Pacífico da centena 100 e do Mar Negro da centena 200. Houve alguns casos de embarcações que tiveram suas numerações modificadas ao serem transferidos para outra frota.

 photo SHCH-040_zps64d77a70.jpg  photo SHCH-041_zps38833e37.jpg  photo SHCH-042_zpsc9e9f7bc.jpg  photo SHCH-043_zpse21df9f0.jpg

Os dois Série X que estão no kit 350-010  e o ShCh-209 com a serra corta redes na proa

Tal como aconteceu com a maior parte da frota de submarinos Soviética, a performance desses barcos durante a Segunda Guerra deixou muito a desejar. Estes só conseguiram afundar algumas poucas embarcações do Eixo, porém, sofreram a considerável perda de cerca de 34 embarcações durante o conflito. No entanto, isso se deveu muito mais a falta de equipamentos adequados e ao treinamento deficiente das tripulações do que a falhas no projeto dessa classe.

 photo SHCH-070_zps3ac7c2a9.jpg  photo SHCH-071_zps50b359a5.jpg  photo SHCH-072_zpsa8ca55eb.jpg  photo SHCH-073_zps00a3f772.jpg

Os dois submarinos Serie X-bis do kit 350-010 

Os últimos submarinos sobreviventes da Classe continuaram em operação até meados dos anos 50 quando começaram a ser descomissionados e sucateados. Porém dois submarinos foram cedidos em 1954 ao Exército de Libertação Popular da China para treinamento de tripulações chinesas se tornando as primeiras unidades da força de submarinos da Republica Popular da China.

Atualmente somente restou da Classe a vela do ShCh-307 (Щ-307) que encontra-se preservada desde 1995 no Memorial da Vitória em Poklonnaya Gora - Moscou.

 photo SHCH-090_zpsce9d22fb.jpg  photo SHCH-091_zps5f98a60c.jpg  photo SHCH-092_zps2624a666.jpg

(*) Shchuka (Щука) é o nome do peixe Lúcio em Russo que foi atribuído ao primeiro submarino da Classe, o ShCh-301 (Щ-301).

OS KITS

Conforme foi dito antes em ambas as embalagens são fornecidos um mesmo conjunto básico em plástico injetado o qual vou passar a descrever agora e mais a frente será mostrado o conteúdo específico de cada uma das embalagens.

O conjunto básico é composto por três galhos, contendo 22 peças ao todo, injetadas em plástico de boa qualidade e com poucas rebarbas. Os detalhes em baixo relevo são finos e razoavelmente bem executados, porém sem o mesmo refino excepcional encontrado nos kits de submarinos da AFV Club ou Aoshima na mesma escala. Mas ainda assim suficientemente adequados à escala tal como os vistos nos submarinos modernos feitos pela mesma marca.

O primeiro galho é formado pelas duas metades do casco e a base do convés, as formas gerais e dimensões do casco me parecem corretas para a escala. Porém infelizmente para os adeptos do waterline, nenhuma referencia de corte da linha d’água foi prevista. As linhas representadas são bastante finas, talvez até demais, sendo recomendável reforça-las um pouco antes da pintura para que não desapareçam sob a camada de tinta.

As furações do casco em geral também são bem feitas, porém aqui cabe uma ressalva: As duas embalagens preveem as versões das Séries V, X e X-bis, no entanto de acordo com as referências existentes, me parece que as furações representadas estão mais adequadas aos submarinos da Série X do que aos das demais. Porém antes de criticar isso como sendo uma falha do kit, devemos lembrar que de um modo geral submarinos de uma mesma Subclasse, Tipo ou Série, costumavam ter várias diferenças individuais na furação dos cascos e em outros pequenos detalhes. Tais problemas também ocorrem com os kits do Type VII e IX alemães, Classe Gato, etc..., em qualquer que seja a sua marca ou escala, uma vez que os fabricantes normalmente optam por fazê-los com configurações genéricas, já que seria impossível prever em um único kit todas as variações existentes em cada modelo. Nesse caso somente uma pesquisa sobre o submarino específico que se está montando pode indicar qual seria  a configuração mais adequada para ele. 

 photo SHCH-100_zpsb322f65f.jpg  photo SHCH-101_zpsbf3cabbc.jpg  photo SHCH-102_zps78b17d5c.jpg

No segundo galho encontramos três tipos diferentes de vela, o leme, profundores , periscópio e canhões.  Uma das velas é para ser usada apenas no kit do Série V e as outras duas pertencem aos Series X e X-bis respectivamente. Os detalhes estampados seguem o mesmo padrão encontrado no casco com linhas finas, assim como também as furações. Estando, no entanto, bastante compatível com os desenhos de cada uma das Séries encontrados em publicações russas. As peças menores são finas, bem injetadas e com relativamente poucas rebarbas. Os canhões de 45mm não chegam a ser exatamente um primor, mas são essencialmente corretos no formato, deixando muito pouco a desejar quando comparados com os fornecidos em submarinos de outros fabricantes nessa escala. Eventualmente a troca dos canos por agulhas de injeção ou outro material pode melhorar sensivelmente a sua aparência.

 photo SHCH-103_zps2ba370d2.jpg  photo SHCH-104_zps1acc15aa.jpg  photo SHCH-105_zps12e717b6.jpg

O terceiro galho trás as três peças que compõem o suporte expositor do kit. Este é bem simples, porém bastante funcional. Pode até não ser o ideal para realçar o modelo depois de pronto, mas eventualmente poderá ser útil para manter o mesmo em posição durante a montagem.

alt

 

O kit Nº 350-010 – Submarinos Series X, X-bis

alt

Essa embalagem é na verdade um 2 e 1 que permite a montagem de dois submarinos, um da Série X e outro da Série X-bis. Para tal são fornecidos na embalagem dois conjuntos básicos injetados, conforme foram descritos acima. Complementando estes acompanham na caixa uma folha de fotoetche, uma folha de decalques e um folheto de instruções.

O fotoetche fornecido é de excelente qualidade e trás dois conveses distintos para cada uma das versões X e X-bis representando as diferenças entre cada uma delas. Na folha encontramos ainda os pisos das velas, hélices, amuradas e corrimões, outros detalhes diversos que equipam o convés ou as velas, e uma curiosa serra corta redes que era ocasionalmente acoplada à proa de algumas embarcações.  A estamparia é de ótima qualidade e alguns dos detalhes são tão finos que exigem cuidado adicional no manuseio.

 photo SHCH-200_zps87b1d6ca.jpg  photo SHCH-201_zps3193b9ee.jpg  photo SHCH-202_zps32c382dd.jpg  photo SHCH-203_zpse669e0a8.jpg

O decalque fornecido é de boa qualidade com impressão nítida e motivos com cores bem centradas, o que é muito importante em motivos tão pequenos como os representados. São fornecidos dois tipos de bandeiras da Marinha Soviética da época, sendo que para cada uma vem uma opção de bandeira aberta e outra simulando a ondulação ao vento. São fornecidos ainda os numerais das velas dos submarinos da Série X: SHCH-323 (Щ-323), SHCH-421 (Щ-421) e da Série X-bis: SHCH-135 (Щ-135).

alt

O folheto de instruções é impresso em uma folha de papel branco de boa qualidade e com bastante nitidez. Na primeira página temos o histórico de ambas as Séries, porém infelizmente só em russo, apenas as especificações técnicas foram traduzidas para o inglês.

 As sequências de montagem das duas Séries são demonstradas em separado nas páginas internas na forma de diagramas e a princípio aparentam não trazer maiores dificuldades dado o pequeno número de peças de cada modelo. Apenas algumas poucas indicações de partes opcionais aparecem nos diagramas em russo e inglês.

A última página trás os diagramas de pintura de duas versões da Série X: o ShCh-323 (Щ-323) da Frota do Báltico, Leningrado, em Novembro de 1942 e o ShCh-421 (Щ-421) da Frota do Ártico em Maio de 1941 e duas versões da Série X-bis: o ShCh-135 (Щ-135) da Frota do Pacífico, Vladivostok, em Agosto de 1945 e o ShCh-216 (Щ-216) da Frota do Mar Negro, Estreito de Bósforo, em Junho de 1943. Infelizmente as indicações das cores são muito sumárias, informando as cores da parte superior e inferior dos cascos, através apenas do nome genérico das mesmas. Não há qualquer tabela de equivalência com tintas ou padrões conhecidos e nem informações sobre a pintura dos detalhes, sendo somente indicada a posição de aplicação dos decalques.

 photo SHCH-205_zpsdd8768d0.jpg  photo SHCH-206_zpsd696cf47.jpg

O kit Nº 350-011 – Submarinos Série V

alt

Nessa segunda embalagem apenas um conjunto básico de peças injetadas é fornecido para se fazer uma das três opções de submarinos da Serie V da folha de decalques. Cabe chamar a atenção que embora à tampa da caixa informe que este kit é de um Série V, na verdade o kit é da segunda versão modificada a partir da Série V, ou seja, da Série V-bis-2, conforme é indicado internamente na folha de instrução. Isso pode ser constatado no próprio kit pela forma da parte posterior da quilha que passou a ter essa forma arredondada somente a partir da primeira versão modificada da Série V, a chamada Série V-bis.  Tal como nos Séries X, o restante do kit é complementado por um fotoetche, uma folha de decalques e um folheto de instruções.

O fotoetche é executado com o mesmo esmero do fornecido no kit dos Séries X, porém neste apenas um convés é fornecido, trazendo também peças para fazer o piso da vela, amuradas e corrimões, hélices e outros detalhes menores a serem aplicados sobre o convés ou na vela. Aqui também a serra corta redes da proa se encontra presente como opcional de uma das versões da folha de decalques. Os detalhes em geral seguem o mesmo padrão de qualidade encontrado no fotoetche dos Séries X.

 photo SHCH-302_zpsff978826.jpg  photo SHCH-303_zps9608ea7d.jpg  photo SHCH-301_zps88329962.jpg  photo SHCH-304_zps42881d14.jpg

A folha de decalques é igualmente bem impressa com motivos nítidos e cores muito bem centradas. Os mesmos conjuntos de bandeiras dos Séries X se encontram nessa folha e as numerações das velas de três submarinos Série V-bis-2: SHCH-307 (Щ-307), SHCH-311 (Щ-311) e SHCH-121 (Щ-121).

alt

O folheto de instruções é impresso em uma folha de papel branco de boa qualidade e com a mesma nitidez encontrada na instrução dos Séries X. Na primeira página temos o histórico da Série V-bis-2, mas aqui infelizmente também só em russo, com apenas as especificações técnicas traduzidas para o inglês.

 Temos ainda na primeira página os diagramas de pintura das três versões fornecidas no decalque: o ShCh-307 (Щ-307) “Treska” (Bacalhau) da Frota do Báltico em Junho de 1941, o ShCh-311 (Щ-311) “ Kumzha” (Salmão) da Frota do Báltico, Libau, em Dezembro de 1939 e o ShCh-121 (Щ-121) “Zubatka” (Peixe-Gato ou Peixe-Lobo Riscado) da Frota do Pacífico, Vladivostok, em 1936. Infelizmente as mesmas falhas observadas nas indicações de cores dos Séries X foram repetidas nas instruções dessa embalagem, estando somente bem indicada a posição de aplicação dos decalques.

As sequências de montagem do submarino encontram-se no verso do folheto, seguindo o mesmo esquema de diagramas usado nos Séries X sem que haja maiores problemas na sua compreensão.

alt

 

CONCLUSÕES:

A Mikro-Mir é uma continuação da extinta AMP, e esta não apenas comercializa os modelos que foram lançados pela aquela marca sob seu logo atual, como também deu continuidade a todos os seus projetos.  Podemos até mesmo nos arriscar a dizer que na realidade trata-se da mesma equipe com um novo nome, pois a forma como os novos modelos são desenvolvidos seguem os mesmos padrões observados nos kits da AMP.

Esses novos submarinos da Classe SHCH, foram claramente baseados no antigo kit da AMP do SHCH-303, que pode ser visto aqui nesse review. Porém além das modificações óbvias que foram feitas nos moldes originais para representar os submarinos das Classes V-bis-2, X e X-bis, o grande diferencial desses novos kits está justamente na introdução de um fotoetche de alta qualidade para representar os conveses e outros pequenos detalhes. Somente isso foi o suficiente para deixar esses kits num patamar muito próximo ao dos melhores kits de submarinos existentes nessa escala. Uma excelente iniciativa que esperamos ansiosamente que a Mikro-Mir volte a adotar em outros modelos concebidos pela AMP, como o K-21 e o S-51.

Não obstante, os submarinos da Classe ShCh serem muito pouco conhecidos no ocidente, até mesmo porque os poucos feitos que a frota de submarinos soviética realizou durante a Segunda Guerra praticamente não são divulgados no ocidente. Observamos que essa Classe é bastante popular nos países da antiga União Soviética, existindo nestes mais de um livro exclusivamente dedicado a ela e inúmeras menções a mesma em outros títulos referentes a força de submarinos soviética durante a Segunda Guerra.

Dos livros mencionados acima, recomendo particularmente como referência o livro “Schuki”  da coleção “Arsenal Kollektsiya” da editora Yauza. Acredito que este seja o mais completo e muito provavelmente fez parte do material usado pelo pessoal da AMP/Mikro-Mir no desenvolvimento desses kits. Apesar do texto, estar escrito apenas em russo, as inúmeras fotos e desenhos publicados por si mesmos já constituem uma inestimável fonte de informações sobre as embarcações da classe e sobre as suas diversas variações.

alt

Esses dois kits são bastante recomendáveis para aqueles que desejam montar algo simples e bem diferente do lugar comum. Porém com kits de boa qualidade e fácil execução dado ao pequeno número de peças envolvidas. O custo de ambos também não é dos mais altos, cerca de 17.60 USD o Série V e 26.40 USD o kit duplo dos Séries X e X-bis atualmente na Hobbyterra.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Clique nos links para ir a pagina.

Notícias e Reviews Anteriores

Ultimas do Forum