Bf -109 G-10 WNF/Diana, Eduard , 1/48

84182

Bf – 109G-10 WNF/Diana

A versão Bf 109G foi a continuação direta do Bf 109F. A principal diferença foi o motor DB 605 mais potente, que foi o desenvolvimento do DB 601. Vários tipos, pressurizados e não pressurizados foram produzidos e o desenvolvimento foi chegando à nova variante Bf 109K (Kurfürst). A nova variante do motor, o DB 605 D-2 foi destinado a ele, mas foi usado pela fábrica Erla como solução provisória para o Bf 109G-10. Na verdade, foi o seguimento dos G-14, que apareceu em julho de 1944 como novo tipo padrão substituindo o G-6. Ele incorporou muitas mudanças introduzidas durante a produção do G-6 e ofereceu melhor desempenho graças ao sistema de injeção de água com aumento de potência. Essas aeronaves, chamadas de o avião bastardo da fábrica Erla, começou a ser introduzida em serviço a partir de novembro de 1944 e substituiu o G-6 na produção não só na Erla, mas também na Mtt Regensburg e na WNF/Diana. Entre as especificidades deste último estavam grandes protuberâncias nas asas como no K-4. Eles também foram todos equipados com o canhão montado no motor Mk 108 30 mm em vez do MG 151/20. A aeronave de produção inicial recebeu melhoramentos, mais tarde foram montados lemes de madeira de todos os tipos disponíveis. Diversas aeronaves WNF/Diana foram produzidas como versão de reconhecimento R2 com a câmera Rb 50/30 montada atrás do cockpit. As carenagens atrás das tampas do motor eram semelhantes às instaladas nas máquinas da Mtt Reg, mas com bordas inferiores ligeiramente menos curvas. Aeronaves dessas fábricas também tinham uma protuberância na parte inferior do nariz na frente dos escapamentos, devido ao cárter do motor mais largo. A fábrica Erla, por outro lado, tratou do problema com troca da carenagem do motor. Um total de 2.600 unidades da versão G-10 foram produzidas, com a produção cessando em março de 1945.

Esta é a versão Weekend da Eduard para o Bf-109 G10 WFN/Diana, na nova apresentação Weekend temos uma nova embalagem, manual mais completo e 4 versões de pintura.

As mudanças neste kit para o G-10 que pode ser visto neste review, se resumem as asa e fuselagem. Nas asas temos as grandes “bolhas” características desta versão e na fuselagem, o acréscimo da protuberância no nariz na parte da frente dos escapamentos.

Os decais, que vem na nova apresentação em que o filme pode ser retirado após a aplicação, permitem fazer as 4 versões ilustradas no manual.

Conclusão:

Mais uma ótima variante dos 109s da Eduard agora na versão Weekend reformulada.

Obrigado à Eduard pelo envio do exemplar para review!

Like this article?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

Leave a comment

Fique por dentro de nossas Novidades!!! Se inscreva para receber a nossa newsletter.